Guia de Floripa
Café modular na China quer incentivar arquitetura verde no país Probióticos são inúteis, OGMs são seguros e o glúten é necessário Buenos Aires em guerra contra a música eletrônica A arte em aquarela que a sua pele precisa conhecer O pai que tatua o braço com os desenhos do filho desde que ele tem 5 anos Conheça os traços finos e geométricos deste artista brasileiro Protetor solar feito para beber é uma forma inovadora de proteger a pele Artista faz tatuagens minimalistas em amigos em troca do que eles puderem oferecer Conheça a arte na pele de Cassady Bell Rússia inaugura a maior ponte suspensa do mundo com base para bungee jump Este é o perfil de policiais no Instagram mais legal que você já viu Conheça o serviço inovador que permite alugar carros de graça Incríveis trabalhos com ponto cruz são a nova onda da arte de rua Artista usa máquina de costura para fazer incríveis bordados inspirados na natureza Projeto colaborativo oferece próteses infantis de baixo custo inspiradas em super-heróis Bola de futebol inovadora usa o jogo para gerar energia capaz de abastecer um vilarejo inteiro Designer transforma garrafas vazias em objetos de decoração personalizados A pista de skate que evita inundações e armazena água da chuva Mãe transforma almoços dos filhos em uma grande brincadeira Carros alegóricos totalmente cobertos por flores em Festival na Holanda

sábado, 21/05/2016 às 10:26

Buenos Aires em guerra contra a música eletrônica

Por

Time Warp Argentina 2016

Time Warp Argentina 2016 (Foto: Divulgação)

Segundo noticiou a BBC, cinco pessoas, com idades entre 20 e 25 anos, morreram após usar drogas no evento Time Warp que ocorreu no dia 16 de abril no complexo de lazer Costa Salguero, às margens do Rio de La Plata.

Detectados em seus corpos vestígios de comprimidos vermelhos, supostamente pílulas “Superman” ligadas a uma série de mortes ocorrida na Inglaterra ano passado.

Esse foi o estopim para uma guerra aberta promovida pelo governo local contra a música eletrônica em Buenos Aires. No último dia 11 de maio o juiz Lisandro Fastman emitiu uma ordem que temporariamente proíbe todos os estabelecimentos comerciais de realizar eventos com “características semelhantes” às do Time Warp — mesmo que os espaços cumpram as regulamentações de segurança.

A repressão à música eletrônica pós-Time Warp já resultou no cancelamento de eventos de grande porte, incluindo o Diynamic Festival e um show do Dash Berlin no mês passado. Produtores independentes responsáveis por eventos menores também estão sentindo o aperto crescente da regulamentação. Um festival de eletrônica chamado FEBA, que esperava receber 400 pessoas no dia 7 de maio, foi adiado pelo centro cultural Konex, um espaço patrocinado por uma fundação (que foi temporariamente fechado em 2014 por não contar com procedimentos de evacuação) como demonstração de respeito às vítimas do Time Warp.

Veja Também

Guia de Floripa